Unidade de vigilância em Zoonoses de Itupeva (UVZ)

Unidade de vigilância em  Zoonoses de Itupeva (UVZ)- SEC. SAUDE

Fica localizado na Praça São Paulo, 233, no centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4591-8527.

A Unidade de vigilancia em Zoonoses de itupeva (UVZ) de Itupeva é o órgão responsável pelo controle de agravos e doenças transmitidas por animais (zoonoses), através do controle de populações de animais domésticos (cães, gatos e animais de grande porte) e controle de populações de animais sinantrópicos (morcegos, pombos, ratos, mosquitos, abelhas entre outros) através do Setor de Controle de Vetores e Peçonhentos.

Entre as funções do UVZ estão:

- Apreensão dos animais pequeno porte (cães e gatos) errantes que causem risco a saúde pública, tais como suspeita de Leptospirose, Raiva, Leishmaniose, Tuberculose, Giárdia, Brucelose, Toxoplasmose, entre outras. Apreensão de cães mordedores viciosos errantes (animal causador de mordeduras, repetidamente, em pessoas ou outros animais, sem provocação). Apreensão dos animais de médio (caprinos e ovinos) e grande porte (bovinos e eqüinos) que estão soltos em vias públicas e que podem causar acidentes fatais.

- O UVZ realiza ainda a Campanha de Vacinação Antirrábica. Realiza coleta e envio de material para exame de raiva animal.

- Faz vistoria zoosanitária. O serviço tem como objetivo diminuir os riscos à saúde humana. 

Controle de Vetores e animais peçonhentos

Controle de animais sinantrópicos (ratos, morcegos, pulgas, carrapatos, baratas, aranhas peçonhentas, escorpião, formigas) nos setores públicos ou em regiões consideradas críticas, que possam causar risco à saúde pública. Trabalho educativo e medidas preventivas sobre animais peçonhentos.

Nos casos de aparecimento de animais peçonhentos (aranha, escorpião, cobra e morcego), entrar em contato com o Departamento de Controle de Vetores e Peçonhentos, pelo telefone 4591-8527.

O UVZ não faz:

- A Unidade de vigilancia em Zoonoses de itupeva não realiza consulta veterinária. Deve-se procurar consultório, clinica ou hospital veterinário.

- Não adota animais, ou seja, não pega animais de donos que não querem mais cuidar. Este ato de abandono é considerado crime (Lei Federal nº 9.605 de 1998, Art. 32). Não é considerado “depósito de animais”.

- Não retira cães de rua que entraram na residência, pois é de responsabilidade do morador evitar a sua entrada. Não recolhe “cão comunitário”, aquele que estabelece com a comunidade em que vive laço de dependência e de manutenção, embora não possua responsável único e definido. Será apenas recolhido para fins de esterilização e vacinação antirrábica (Lei Estadual 12.916, DE 16 DE ABRIL DE 2008).

- Caso o animal cause algum transtorno por mordeduras, acidentes de trânsito, etc., o dono do animal ressarcirá o dano por este causado, se não provar culpa da vítima ou força maior (Código Civil Art. 936).