História: 70º Campeonato Brasileiro Intercolonial de Tênis de Mesa entra para a história do esporte em Itupeva

Notícias

Após três dias de competições, o 70º Campeonato Brasileiro Intercolonial de Tênis de Mesa entrou para a história dos eventos esportivos em Itupeva. Com mais de 600 atletas disputando o lugar mais alto do pódio em diversas categorias, a competição que aconteceu no Ginásio Dorival Raymundo contou com a presença de milhares de pessoas que prestigiaram os confrontos nas arquibancadas durante todo o final de semana.

“O que aconteceu neste final de semana no Ginásio Doriva Raymundo foi uma alegria muito grande para Itupeva, uma satisfação enorme para a população não só daqui, mas de toda região, que desfrutou de uma competição marcada por jogos de altíssimo nível do Tênis de Mesa nacional. O nosso prefeito Marcão Marchi tem uma determinação que o esporte seja uma das prioridades da sua gestão, isso aqui mostra que não é prioridade no papel, mas prioridade nas ações”, destacou Alexandre Mustafa, secretário de Governo e vice-prefeito, que representou o prefeito Marcão Marchi no último dia da competição.

Desde o dia 27 de janeiro de 2019, data que a cidade de Itupeva foi nomeada como sede do 70º Campeonato Brasileiro Intercolonial de Tênis de Mesa, a Prefeitura de Itupeva, juntamente com as diretorias da Aceni (Associação Cultural Beneficente e Esportiva Nissei de Itupeva) e do clube SBRI (Sociedade Beneficente e Recreativa de Itupeva) trabalhou para que o evento ocorresse dentro da normalidade.

“Hoje estou sentindo a sensação de dever cumprido. Tivemos um grande desafio trazendo essa competição para Itupeva, o prefeito Marcão Marchi assumiu a responsabilidade, trabalhamos juntos com a Aceni e o SBRI, não medimos esforços e posso dizer que foi uma decisão acertada. Foi um evento belíssimo, que a cidade viveu de maneira vibrante e a população abraçou a competição”, comentou Robinson Toledo, secretário de Esportes e Lazer.

“Procuramos fazer com que a competição saísse da melhor maneira possível, não é uma competição fácil para organizar. Trabalhamos com seriedade e hoje veio o reconhecimento, por meio de elogios de atletas e dirigentes”, falou Cláudio Firoyoshi Shihonmatsu, presidente da Aceni.

Detalhe Histórico - A competição organizada pela colônia japonesa no Brasil teve início em 1951, por Haruo Mitida. Porém, em 1992, ganhou tamanha proporção e, desde então, a sede deixou de ser a Capital Paulista e passou a circular entre as regiões participantes.

“Até o início da década de 90, a competição acontecia no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, depois conseguimos nos estruturar e começamos a levar para os municípios que disputam o campeonato. Itupeva está de parabéns, uma cidade com menos de 100 mil habitantes, conseguiu realizar de maneira fantástica, um torneio de âmbito nacional”, disse Marcos Yamada, coordenador geral da competição.

Entre as categorias disputadas, destaque para a ‘Especial masculino’ e a ‘Adulto feminino’, com jogos emocionantes. “Foi um jogo difícil, muito equilibrado, tive que ter sangue frio nos momentos que estava perdendo, mas no final deu tudo certo. Estou feliz por conquistar meu terceiro título nesta categoria no Intercolonial”, ressaltou Cazuo Matsumoto, atleta de São Paulo/SP, campeão da categoria Especial masculino, que em seu currículo tem uma disputa de Olimpíadas, no Rio de Janeiro, em 2016.

“Já imaginava que seria uma competição muito difícil, com atletas de alto nível. Portanto, estar no lugar mais alto do pódio foi muito gratificante. É um momento que estará sempre guardado em minha memória”, ressaltou Alexia Nakashima, atleta de Joinvile/SC, que assegurou o título na categoria Adulto feminino.

Confira todas as fotos do Intercolonial: http://bit.ly/36rmK28

Confira abaixo a classificação final:

cla 1

cla 2

cla 3

cla 4

WhatsApp Image 2020 01 27 at 11.48.03