Procon de Itupeva fecha acordo que beneficiará clientes da Claro Livre

Notícias

Nos últimos meses, os consumidores itupevenses registraram queixas no Procon do município contra a operadora Claro, por exigir valor mínimo mensal para liberar os canais abertos nos receptores digitais vendidos e comercializados dentro da proposta de prestação de serviço Claro Livre.

Para garantir benefícios à população, a coordenadora do Procon, Viviane do Nascimento, entrou em contato com a empresa para selar um acordo, conforme ela explica. "A promessa inicial se embasava em oferecer os canais de forma gratuita, sem obrigar o fornecimento a qualquer tipo de recarga obrigatória. Mas, a história mudou e a empresa passou a cobrar, por conta disso, precisamos intermediar", disse.

Agora pelo acordo firmado, a empresa se comprometeu a liberar os canais abertos, sem condicionar qualquer recarga de forma vitalícia aos consumidores que tenham adquirido os produtos Claro Livre até 2016 e sejam residentes e com serviços ativos em Itupeva.

O consumidor que não teve seu sinal liberado dentro da condição acima deverá procurar o Procon, que está localizado na Rua Hildebrando Ferraz, 192, no Centro.