Cursos do Fundo Social dão esperança e oportunidade a quem precisa de emprego

Notícias

Thiago Nazareno Mizael está em busca de recolocação no mercado de trabalho. Pela rede social ele soube dos cursos profissionalizantes oferecidos gratuitamente pelo Fundo Social de Solidariedade e não teve dúvida: chegou ao local às 3h30 desta quinta-feira (13) para garantir a vaga no inédito curso de Barbearia - oferecido numa parceria da Prefeitura de Itupeva com o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial).

De 2017 para cá, a Prefeitura de Itupeva já ofereceu mais de 4 mil vagas em cursos profissionalizantes de várias áreas. “Sempre trabalhamos pensando no bem da população, esta é mais uma oportunidade para as pessoas que estão fora do mercado de trabalho a buscar novas profissões e ter novos conhecimentos, além da ajudar na renda familiar”, comentou.

“Após um corte no quadro de funcionários da empresa, fiquei desempregado há alguns meses e quando soube dos cursos, vi que era o momento de me profissionalizar em alguma área. Estou me matriculando no curso de barbearia já com o intuito de abrir meu próprio negócio. Sair daqui matriculado é a recompensa por chegar às 3h30”, comentou Mizael.

Quem busca a primeira oportunidade de emprego também vai aproveitar as vagas oferecidas pelo Fundo Social. É o caso de Rosivania Nascimento da Silva, de 18 anos. “O curso de manicure é caro e, no momento, não tenho esse dinheiro. Por isso aproveitei a oportunidade de fazê-lo gratuitamente aqui no Fundo Social e vou me empenhar ao máximo. Quero sair daqui preparada para o mercado de trabalho”.

Renda extra - Além da profissionalização, os cursos também oferecem às famílias itupevenses a chance de aumentar a renda familiar. “No ano passado fiz o curso de crochê e agora me matriculei para as aulas de artesanato em tecido. É mais uma oportunidade que tenho de aumentar minha renda” disse Yane Oliveira Lima, de 33 anos.

“Cheguei aqui às 5h e fiquei feliz em conseguir uma das vagas no curso de corte e costura. Vejo que este é o momento para me aperfeiçoar na profissão, pois assim ajudo a aumentar a renda lá em casa”, explicou Manoelita Pereira dos Santos, 54 anos.

Além das equipes do Fundo Social lideradas pela primeira-dama Dani Marchi, a Guarda Civil Municipal (GCM) também prestou apoio para a organização das inscrições.

Inscricoes FUNSS 2

Inscricoes FUNSS 3